A CIDADANIA NA RUA!

Assine a nossa NEWSLETTER.






  /  Comunicados   /  Balanço da 2.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+

Balanço da 2.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+

No dia 20 de outubro de 2019 as ruas de Viseu voltaram a ser ocupadas. Centenas marcharam na 2.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+. Marchou-se para que Viseu e qualquer cidade fosse uma cidade livre de opressão, discriminação, ódio e de LGBTI+ fobia. O mote lançado pela Plataforma Já Marchavas, “Que Viseu e qualquer outra cidade sejam as melhores cidades para viver (para todxs)” esteve presente em vários dos discursos e no sentimento geral da multidão. O objectivo de passar a mensagem deste ano foi alcançado com sucesso. O Manifesto da segunda marcha foi subscrito por cerca de 120 pessoas, 28 organizações/associações focadas nas questões de género, identidade e saúde nacionais e regionais e, 4 entidades partidárias. O aumento no número de subscrições, em relação à primeira marcha, demonstra o progressivo reconhecimento da marcha, assim como da importância da mesma para as pessoas que residem na região.

Deslocaram-se pessoas e entidades de todo o país, especialmente e compreensivelmente – tendo em conta a aproximação das situações vivenciadas – do interior, para reivindicar os seus direitos e pela desconstrução do conceito de género e suas implicações, num ambiente de alegria e de protesto.

Marcaram presença oficial Rosa Monteiro, secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, Mariana Mortágua, deputada eleita pelo Bloco de Esquerda, e Joacine Katar-Moreira, deputada eleita pelo Livre.

A noite de 19 de outubro foi uma noite histórica em Viseu para o movimento LGBTI+ com centenas de pessoas no Carmo 81 para assistirem ao concerto de Fado Bicha. Viseu saiu do “armário” e festejou 50 anos das Revoltas de Stonewall, 45 anos do 25 de abril e 20 anos da primeira marcha LGBTI+ em Portugal. A festa superou todas as expectativas tendo-se criado um espaço seguro no qual toda a multiplicidade de expressões e identidades foi bem vinda. . A luta faz-se de diversas formas. Esta é também uma forma de combater todos os comportamentos de ódio e violência, de desconstruir preconceitos e tabus e criar empatia e proximidade

A Plataforma Já Marchavas agradece a todas as pessoas que se juntaram a esta festa e à Marcha. Agradecemos aos Fado Bicha por darem música a esta luta! Especial agradecimento ao Carmo 81 por nos ter recebido no seu espaço para esta bela festa e para tantas reuniões, sempre com grande disponibilidade. Agradecemos ainda à Ana Bento e companheiras/os por terem dado ritmo e energia à Marcha.

A revolução faz-se com as pessoas, com todas as letras do alfabeto, com as bichas, as manas, binárias/os ou não… – “Caminhando e cantando” !

Em 2020 voltaremos a ocupar as ruas, por exemplo em março com a Greve Feminista 2020, e sempre que for necessário exigir direitos iguais. Sempre que for necessário combater o fascismo, o racismo, o machismo, a LGBTI+ fobia. O movimento ainda agora começou a ganhar voz, em Viseu, e não se irá calar nunca!

A 3.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+ realiza-se em outubro de 2020.

Sobre a Plataforma

A Plataforma Já Marchavas é um movimento de cidadãs/ãos e de colectivos unidos na defesa de direitos Humanos e Animais e de causas Ambientais.

A Plataforma Já Marchavas tem carácter político, comunitário, interassociativo, voluntário e não comercial, e pretende defender os direitos humanos e animais, bem como causas ambientais e combater o conjunto das discriminações a estas associadas. A Plataforma é um espaço aberto de construção e intervenção social em espaços públicos e de acesso público. A Plataforma é Feminista, LGBTI+, Ecologista, Antifascista, Antirracista, Democrática, Inclusiva e Participativa.

Todos os Direitos Reservados – 2019

Plataforma Já Marchavas

marchaviseu@gmail.com