A CIDADANIA NA RUA!

Assine a nossa NEWSLETTER.






2.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+

20 de outubro de 2019

50 anos das Revoltas de Stonewall. 45 anos do 25 de abril. 20 anos da primeira marcha LGBTI em Portugal. São muitos os motivos para celebrar, mas também são muitos os motivos para ir para a rua marchar contra todos os crimes de ódio e de injustiça que continuam a ser praticados em todo o mundo.

50 anos depois de Stonewall faz sentido continuar a marchar. 50 anos depois este não é o momento para festejar mas sim para lutar pelos direitos de todxs. Passados 50 anos de lutas e conquistas de direitos LGBTI+ nunca foi tão urgente regressar às origens e espírito da revolta de Stonewall como hoje. As Marchas são o caminho para a mudança. Porque nada está garantido e de um momento para o outro tudo pode desaparecer.

Marchamos sob o mote “que Viseu e qualquer outra cidade sejam as melhores cidades para viver (para todxs)”. Como reacção aos cartazes que foram colados em 2018, antes da 1.ª Marcha, utilizando a imagem e slogan de Viseu dizendo “melhor cidade para viver (sem vocês)”, marchamos para que Viseu seja a melhor cidade para viver para todas as pessoas. Marchamos para que qualquer cidade do mundo seja um lugar livre de opressão, seguro e que defenda os direitos de todas as pessoas. Para que todas as cidades sejam feministas, LGBTI+, ecologistas, antifascistas, antirracistas, democráticas, inclusivas e participativas.

A cidade é para ser vivida por todas e todos sem opressão e LGBTI+ fobia. Lutamos por uma cidade com direitos iguais para todxs, com acesso à habitação, à saúde, à educação, à cultura e ao trabalho. A cidade é de todxs!

Viseu vai marchar pela segunda vez no dia 20 de outubro, pelo direito à identidade, pela liberdade no amor, pela autodeterminação de género, e enquanto não estivermos todxs livres de qualquer tipo de opressão.

🏳️‍🌈 BREVEMENTE TEREMOS MAIS NOVIDADES!

 


Manifesto da Segunda Marcha de Viseu pelos Direitos LGBTI+

20 de Outubro de 2019

Para que Viseu e qualquer outra cidade sejam as melhores cidades para viver 

(para todxs)

Em 2019 voltamos a marchar em Viseu, agora sob o mote “que Viseu e qualquer outra cidade sejam as melhores cidades para viver (para todxs)”. Como reacção aos cartazes que foram colados em 2018, antes da 1.ª Marcha, utilizando a imagem e slogan de Viseu dizendo “melhor cidade para viver (sem vocês)”.

50 anos das Revoltas de Stonewall. 45 anos do 25 de abril. 20 anos da primeira marcha LGBTI+ em Portugal. São muitos os motivos para celebrar, mas também são muitos os motivos para ir para a rua marchar contra todos os crimes de ódio e de injustiça que continuam a ser praticados.

Continuam a ocorrer comportamentos de ódio e violência contra homossexuais (homofobia), transexuais (transfobia), lésbicas (lesbofobia), bissexuais (bifobia), assexuais ou arromânticos (acefobia), para nomear apenas alguns exemplos.

Os episódios de violência e violação dos direitos humanos das pessoas LGBTI+ estão longe de estar restringidos ao passado, são atuais e frequentes, são manchete de notícia e partilha viral. A violência comportamental, verbal e física continua a ser uma ameaça constante para quem não encaixa no puzzle hetero-cis-mono-normativo.

50 anos depois de Stonewall faz sentido continuar a marchar. Passados 50 anos de lutas e conquistas de direitos LGBTI+ nunca foi tão urgente regressar às origens e espírito da revolta de Stonewall como hoje. As Marchas são o caminho para a mudança. Porque nada está garantido e de um momento para o outro tudo pode desaparecer.

Faz sentido continuar a marchar pela reivindicação de direitos e medidas com efeitos concretos nas nossas vidas e nas vidas de quem ainda está por nascer. Faz sentido continuar a marchar pela adopção sem discriminação e pelo o alargamento da gravidez de substituição a casais de homens. Faz sentido continuar a marchar pela inclusão de um terceiro género no registo. Faz sentido continuar a marchar pelo fim definitivo da discriminação na doação de sangue. Faz sentido continuar a marchar pelo fim da discriminação no trabalho e no acesso ao emprego. Faz sentido continuar a marchar para agitar o conservadorismo, derrubar muralhas e mudar mentalidades!

Marchamos pela igualdade de direitos!

Marchamos pelo direito à identidade!

Marchamos pela liberdade no amor!

Marchamos pela autodeterminação de género!

Marchamos para que todas as cidades sejam feministas, LGBTI+, ecologistas, antifascistas, antirracistas, democráticas, inclusivas e participativas!

E continuaremos a marchar até que Viseu e todas as cidades do mundo sejam lugares seguros, livres de opressão e que defendam os direitos de todas as pessoas! Continuaremos a marchar até que qualquer cidade seja a melhor para qualquer pessoa viver!

:: PROGRAMA DA PRÉ-FESTA (19 OUT):
Local: Carmo’81

21h30 – A Pré Festa abre portas
22h30 – Concerto Fado Bicha
00h00 – Música, convívio, luta e alegria

:: PROGRAMA DA MARCHA (20 OUT):
15h00 – Concentração no Jardim Sensorial de Santo António
16h00 – Início da Marcha
Percurso: Jardim de Santo António – Avenida Capitão Silva Pereira – Largo de Santa Cristina – Rua Formosa – Chafariz do Rossio – Jardim Tomás Ribeiro – Rossio
18h/21h – Sunset Pós-Marcha no Parque Aquilino Ribeiro

ORGANIZAÇÕES

A Coletiva
Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis
Associação Estátuas de Vento
AMPLOS
Associação Portuguesa de Apoio à Vítima
Associação Ideias Solidárias
Acrítica Cooperativa de Responsabilidade Limitada

Bears on Motorbykes
Frente Unitária Antifascista
Frequência Feminista

JUNTAS – Movimento Feminista de Aveiro
Marcha do Orgulho no Porto

Marcha do Orgulho LGBT de Barcelos
Olho Vivo Viseu
Pausa Possível – Associação Cultural e de Desenvolvimento
PATH – Plataforma Anti Transfobia e Homofobia de Coimbra
PortugalGay.pt
Pleasure is power
Querelle Films Distribution
Rede Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens
Saúde em Português – Delegação Regional do Centro
Slutwalk Porto
SOS Racismo (Viseu)
Térrea – Associação para a Cultura, o Desenvolvimento Sustentável e a Cidadania

UMAR Viseu
União de Mulheres Alternativa e Resposta – UMAR Coimbra

Bloco de Esquerda (Viseu)
Juventude Socialista (Viseu)
Livre

PAN (Viseu)

EM NOME INDIVIDUAL

Maria Leonor Martins
Helder Miguel Correia Morais
Ana Carolina Damas Gomes
Mariana Marques Pinto carneiro
Carolina Ferreira de Figueiredo Requeijo Leite
Ana isabel silva pais esteves lopes
Maria da Graça Melo Cabral Marques Pinto
Elsa Maria Cardoso Batista
Tiago Lopes Pinheiro
Sílvia Meneses
Joana Esteves
Carlos Alberto Matias do Couto
Melanie Pereira
Hugo Sá Caessa
Maria Estudante
Manuela Maria Coelho Antunes
Patricia Marques Cardoso Coutinho
Rui Miguel Moutinho Sá
Roberto Filipe de Almeida Terra
Vania Isabel Amaral Silva
Vania Isabel Amaral Silva
Vania Isabel Amaral Silva
Célia Cláudia Lourenço Rodrigues
Tiago Resende Araújo Ferreira
Francisca Laranjeira Martins Reina
David Filipe dos Santos
Maria Deolinda Marques Dias Martin
Daniela António Portela Rodrigues
João Moniz
Nuno miguel ribeiro queiros
Sara Margarida Cardoso Batista
Ana Rita Borges
João Paulo Nunes Batista
Gabriel Sérgio Pinto Gomes
Diana vieitas
Eduarda Peixoto
Tiago Alberto Costa Soares
Cláudia Sofia Santos Rodrigues
Cláudia Sofia Santos Rodrigues
Pedro Nogueira
Filipe Gonçalves
Andreia Moreira
Henrique Miguel Martins da Costa
Catarina Rosa Branco Pereira
João Manuel Ribeiro Ferreira
Mafalda Cristina Leitão alves
Daniela Tatiana Spranger Pereira
Sónia Sofia Rosa de Almeida
Miriam Raquel Alves Julião
Thiago Miguel Múrak de Soeiro Hipólito
Filipe Alexandre Nóbrega dos Santos Sousa
Zaloa Ramos
Ana Carolina Gonçalves de Almeida Xavier
Marta ribeiro
Eduardo Couto
Joana Pais
Cláudia Cruz
Inês Santos
Ana Parente do Patrocínio Pereira de Carvalho
Mauro Miguel Baptista Pereira
Pedro de Aires Antunes Gomes
Mariana Rodrigues Silva
Francisca Raquel Moita Santos
Vitor Bruno Nóbrega Martins
Maria da Conceição Nogueiro Gomes
Catarina Vieira e Castro
Joana Rita Ferreira Andrade
Emanuel Santos
David Emanuel Rodrigues de Almeida
Edgar Marinheiro Reis
Patrícia Maria dos Santos Baço
Ana Filipa Maia
Catarina Pinhão Fidalgo Pires
Diego Enrique Rodrigues Garcia
Maria da Conceição Dias Rebelo Oliveira
Bruna Daniela de Melo Guedes
Miguel Reis
Andreia Fonseca
Bárbara Xavier
Andreia
Adriana Gomes
João Paulo
Vanessa Sousa
Stéphane jacob
José António Vaz Rodrigues
Fátima Teles
Rita Cardoso
Maura Andreia Gomes Andrade C. Lemos
Nuno Miguel Carvalho Marques da Silva
Anaísa Toipa Rodrigues Machado
Sofia Campos
Sara Rita da Silva Brandão Machado
Bárbara Góis
Eduardo Jorge Correia de Matos Marques
Carlos Salvador
Cátia Sofia Craveiro Santos
Andreia
Estela Frois da cista e sa
Maria Silva
Manuela Maria Coelho Antunes

Todos os Direitos Reservados – 2019

Plataforma Já Marchavas

marchaviseu@gmail.com