A CIDADANIA NA RUA!

Assine a nossa NEWSLETTER.






Uma Plataforma

#FEMINISTA #LGBTI+ #ECOLOGISTA

#ANTIFASCISTA #ANTIRRACISTA #DEMOCRÁTICA

#INCLUSIVA #PARTICIPATIVA

A Plataforma Já Marchavas é um movimento de cidadãs/ãos e de colectivos unidos na defesa de direitos Humanos e Animais e de causas Ambientais.

O projecto Já Marchavas nasceu em maio de 2018, num debate durante o Desobedoc Viseu, reunindo sinergias diversas. Pessoas com diferentes histórias de vida, orientações sexuais, características sexuais, identidades e expressões de género.

Em 2018 o projecto Já Marchavas levou mais de mil pessoas a marchar pela primeira vez na 1ª Marcha pelos Diretos LGBTI+ em Viseu, denominada por alguns/algumas como a “Marcha do Amor”. A Plataforma Já Marchavas surgiu no ambiente pós-marcha reunindo as sinergias do projecto inicial e transformando-as numa só voz em Viseu.

A Plataforma Já Marchavas tem carácter político, comunitário, interassociativo, voluntário e não comercial, e pretende defender os direitos humanos e animais, bem como causas ambientais e combater o conjunto das discriminações a estas associadas. A Plataforma é um espaço aberto de construção e intervenção social em espaços públicos e de acesso público. A Plataforma é Feminista, LGBTI+, Ecologista, Antifascista, Antiracista, Democrática, Inclusiva e Participativa.

A organização das atividades dinamizadas pela Plataforma é definida em reuniões com a participação das organizações e pessoas convocadas para o efeito.

Entende-se por organizações as entidades formais ou informais de caráter social, cultural, político, religioso, filantrópico, educacional, de saúde, filosófico ou profissional – com atividade no âmbito da defesa dos direitos humanos e que combatam todas as formas de discriminação fundadas na orientação sexual, características sexuais ou identidade de género, pugnando pelo respeito do conjunto dos Direitos Humanos expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Para as iniciativas serão definidos grupos de trabalhos aos quais competem tarefas específicas para a realização das mesmas.

Participação nas iniciativas

As iniciativas da Plataforma são abertas à participação de todas as pessoas, grupos formais ou informais e entidades que se identifiquem com os princípios defendidos pela Plataforma.

2000
Participantes
20
Organizações
5
Atividades

Logotipos da Plataforma

1.ª Marcha Pelos Direitos LGBTI+ de Viseu

07-Outubro-2018 / +1000 Participantes

Encontro: Pela Democracia, contra o Ódio no Brasil

25-Outubro-2018 / +100 Participantes

Marcha Pela Eliminação Da Violência Contra As Mulheres

25-Novembro-2018 / +100 Participantes

8M - Concentração Feminista

08-Março-2019 / +150 Participantes

45 Anos 25 de Abril

25-Abril-2019

Greve Climática Estudantil Viseu

24-Maio-2019

Plataforma Já Marchavas

Testemunhos

Desde a sua fundação há mais de 30 anos que a Associação OlhoVivo tem contribuido para a unidade na acção na defesa do Ambiente, do Património, dos Direitos Humanos e da Paz. Uma das experiências colectivas mais frutificantes foi, sem dúvida, a Plataforma Já Marchavas, a começar pela 1a Marcha Pelos Direitos LGBTI+ em Viseu, em 7.10.2018, uma alegre e emotiva explosão de cidadania que reuniu mais de mil pessoas numa cidade do interior, marcada pelo conservadorismo, que ficará nos anais da história da luta pelos Direitos Humanos em Portugal. Este projecto unitário teve continuidade na vigília pela democracia e contra o ódio no Brasil; pelos direitos das mulheres no 25 de Novembro e no 8 de Março e contra a “justiça machista” de um juíz do Tribunal de Viseu. Agora, há que fortalecer a unidade de todas as organizações que estiveram na génese desta Plataforma, de modo a reduzir o défice de activismo social verificado no nosso país, em particular nas regiões do interior, abrindo outras frentes de luta por um mundo melhor, mais justo e mais pacífico.

Carlos Vieira Associação Olho Vivo Viseu

Foi uma honra participar na organização da 1ª Marcha Pelos Direitos LGBTI em Viseu e estar presente no dia 7 de Outubro de 2018, ao lado de mais de 1000 pessoas que se juntaram para dizer basta ao preconceito e sim à liberdade e ao respeito pela diversidade de ser e de amar, numa grande marcha que superou as expectativas. Viseu saiu do armário e o sentimento que fica depois deste dia é o de gratidão e de esperança. Agradecemos ao grupo LGBTI pela iniciativa e pelo louvável feito, e a todas as pessoas que saíram das suas casas neste dia importante e histórico em Viseu, em prol da igualdade, da defesa dos direitos humanos e do respeito e liberdade de todas e de todos, no caminho para a transformação de consciências da sociedade portuguesa, onde se procura erradicar todas as formas de discriminação, para um mundo melhor!

Carolina Almeida Porta-Voz da Comissão Política Distrital do PAN de Viseu

Foi com o enorme prazer que vi a crescer o grupo de ativistas do Já Marchavas, pequenas reuniões, pequenos encontros, mas grandes objetivos já foram alcançados. Espero continuar a ver este grupo a fazer grandes feitos na “quase perfeita cidade para se Viver!”. Foi com grande prazer que estive na marcha pelos direitos LGBTI em Viseu. Onde o JÁ MARCHAVAS em conjunto com a LGBTI VISEU criaram uma onda de boa energia e mostraram que se pode corroer o ódio e o preconceito de forma pacifica. É muito interessante ver, ver de fato visualmente, a rapidez com que o movimento Já Marchavas cresceu.

Acácio Santos Designer

Porque é que eu como indivíduo tenho o direito de proibir ou julgar que uma pessoa possa amar outra do mesmo sexo? Porque é que eu não posso viver num país onde pessoas com diferentes sexualidades da minha possam ter os mesmos direitos, liberdades e garantias que eu tenho? Enquanto estas perguntas tiverem de ser formuladas, plataformas de cidadania como esta terão o meu apoio e deverão ser acarinhadas por todos os portugueses.

Sandra Oliveira Fundadora e directora dos Jardins Efémeros

Recordo com precisão alguns dos momentos que estão na origem da Marcha do Amor, de como entre reuniões de cafés e trocas de e-mails se decidiu que um dos dias do Desobedoc 2018 seria dedicado às causas LGBTI+. De como considerámos importante reunir vários ativistas da causa em debate, lançando a semente para a primeira marcha de Viseu. De como decidimos adotar o nome “Já Marchavas” para o debate. Recordo-me também de como o nome provocatório acabou por ser acolhido para a organização da própria marcha, definindo o carácter e identidade arrojada do coletivo. A marcha foi uma bebedeira de alegria, os registos que ficaram do dia comprovam-no. As mais de mil pessoas escaparam em muito à perspetiva mais otimista que poderia ter. Os vídeos ainda me causam comoção. As recordações reforçam a certeza de que a luta não pode parar até que todas as pessoas sejam tratadas com o mesmo respeito, pela lei e pela sociedade, em todos os contextos, com toda a liberdade.

Ana Carolina Gomes Bloco de Esquerda

Mais de mil bravas e bravos marcharam no dia 7 de outubro de 2018. A 1.ª Marcha LGBTI+ de Viseu foi uma demonstração de Amor e de Liberdade. Foi o realizar de um sonho que ficará para sempre na história da cidade. Pessoalmente foi dos dias mais felizes da minha vida.

Tiago Resende Cinéfilo & cooperante do Carmo 81

Com o tema pela Liberdade no amor e autodeterminação de género, volvidos 13 anos desde a marcante marcha realizada, esta 1ª Marcha LGBTI Viseu, foi um passo importante de realce à liberdade de expressão, foi a marcha do amor, com todos e em Viseu. É preciso que se respeite e se incite o respeito, enquanto presidente da Concelhia de Viseu da Juventude Socialista foi um orgulho ter o ónus de poder colaborar e apoiar com outras dezenas de associações por uma causa que, de forma simples, é “Nem menos nem mais, direitos iguais”.

Ricardo Abreu Juventude Socialista

Todos os Direitos Reservados – 2019

Plataforma Já Marchavas

marchaviseu@gmail.com