A CIDADANIA NA RUA!

Assine a nossa NEWSLETTER.






8M – Concentração Feminista 2020

08 DE MARÇO DE 2020

💜 Lanche Partilhado – Momentos Culturais – Microfone Aberto

💜 8 de Março de 2020 – 16H00

💜 Jardim Tomás Ribeiro (ao lado da Câmara Municipal de Viseu, no Rossio)

E SE AS MULHERES PARAREM?
No dia 8 de março é assinalado o dia Internacional da Mulher, oportunidade para celebrar a união entre as mulheres e para lembrar que ainda há um caminho a percorrer na defesa dos seus direitos.
Inserido num movimento internacional, com registo na Islândia em 1975 e em Espanha em 2018, Portugal também aderiu em 2019 ao movimento da Greve Feminista Internacional, que ganhou expressão em diversos pontos do país, sendo Viseu um deles.
Em 2020 voltamos a questionar: “E Se As Mulheres Pararem?” O movimento introduz o conceito de greve social assente em quatro eixos: o que aconteceria se as mulheres pararem fazendo greve ao trabalho assalariado, ao trabalho doméstico e à prestação de cuidados, ao consumo de bens e serviços e greve estudantil?
Porque em 2020 o dia 8 de março é domingo, proporciona-se uma maior reflexão sobre a distinção entre trabalho e emprego, sobre o trabalho invisibilizado das mulheres em contexto familiar, nos cuidados e no trabalho doméstico.

VIVAS, LIVRES E UNIDAS! 👊👇

 

‘’E se as mulheres pararem?’’ é o mote de uma iniciativa da Plataforma Já Marchavas integrada no movimento da Greve Feminista Internacional, promovida em Portugal pela Rede 8 de Março.

Esta iniciativa terá lugar no Jardim Tomás Ribeiro (junto ao Rossio), pelas 16 horas, constando de uma concentração, um lanche partilhado e momentos culturais.

Pretende-se, além do convívio, a partilha de experiências e reflexões sobre formas de combater a desigualdade de género que ainda subsiste, bem como recordar a importância de todas as tarefas e papéis sociais desempenhados pelas mulheres, cujo labor e contributo social é tantas vezes menorizado – ou mesmo totalmente ignorado – por sectores ainda significativos da nossa sociedade.

No dia 8 de março é assinalado o dia Internacional da Mulher, oportunidade para celebrar a união entre as mulheres e para lembrar que ainda há um caminho a percorrer na defesa dos seus direitos.
Inserido num movimento internacional, com registo na Islândia em 1975 e em Espanha em 2018, Portugal também aderiu em 2019 ao movimento da Greve Feminista Internacional, que ganhou expressão em diversos pontos do país, sendo Viseu um deles.
Em 2020 voltamos a questionar: “E Se As Mulheres Pararem?” O movimento introduz o conceito de greve social assente em quatro eixos: o que aconteceria se as mulheres pararem fazendo greve ao trabalho assalariado, ao trabalho doméstico e à prestação de cuidados, ao consumo de bens e serviços e greve estudantil?
Porque em 2020 o dia 8 de março é domingo, proporciona-se uma maior reflexão sobre a distinção entre trabalho e emprego, sobre o trabalho invisibilizado das mulheres em contexto familiar, nos cuidados e no trabalho doméstico.

Todas as pessoas, coletivos e contribuições serão bem vindas! Desafiamos:

  • Participar na construção da iniciativa (próxima reunião dia 24/Fevereiro)
  • Dar apoio público à iniciativa e ajudar na divulgação
  • Apresentar uma performance (música, dança, teatro, etc.)
  • Comparecer na Concentração Feminista
  • Temos abertura a outras propostas!

ORGANIZAÇÕES

SOS Racismo (Viseu)
UMAR Viseu

Bloco de Esquerda (Viseu)
Juventude Socialista (Viseu)
PAN (Viseu)
Livre (Viseu)

Todos os Direitos Reservados – 2019

Plataforma Já Marchavas

marchaviseu@gmail.com